| Presidente Prudente/SP

Projeto busca valorizar formação e descobrir novos talentos

Da Redação

Em 02/12/2016 às 18:05

Iniciativa reúne 80 alunos, de 7 a 14 anos, e realiza oficinas de artes, caratê, aulas de Educação Física e atividades recreativas

(Foto: Cedida/Marcos Rogério Garcia)

Valorização do ser humano, formar cidadão disciplinado, além de despertar o talento. Esses elementos são aplicados diariamente no Projeto Espaço Amigo, em Ribeirão dos Índios – município que registra 2.250 habitantes, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Tradicional, a iniciativa socioeducativa atende crianças e adolescentes com a realização de oficinas de artes, componentes escolares, escolinha de caratê, aulas de Educação Física, atividades recreativas, além de passeios.

De acordo com a coordenadora do Espaço Amigo, Pamela Aline Lozi, cerca de 80 alunos, de 7 a 14 anos, estão inseridos no projeto, que funciona no Ciei (Centro Integrado de Educação Infantil), de segunda a sexta-feira, em dois períodos: de manhã, das 7h30 às 11h, e à tarde, das 13h às 16h30. “A nossa proposta é disponibilizar oficinas que visam à formação social e a valorização do ser humano. Esse aprendizado proporciona também a cidadania e a transformação de vidas”, enfatiza a gestora.

No Espaço Amigo, conforme Lozi, são oferecidas oficinas de linguagens artísticas (teatro, dança e música), de Matemática e Língua Portuguesa, artesanato e de jogos coletivos. “São atividades que integram os alunos na sociedade. Além dessas ações, o projeto prioriza o lazer e a visita para conhecer instituições locais e regionais”, pontua a coordenadora, que dirige a iniciativa há mais de quatro anos.

A vasta programação do projeto é uma ferramenta que viabiliza tirar da ociosidade crianças e adolescentes de Ribeirão dos Índios. “Os nossos alunos fazem oficinas, atividades na parte da manhã e da tarde e até passeios. O tempo todo ocupado com benfeitorias. Tudo isso valoriza a composição do ser humano. Além da formação social, os participantes saem capacitados e podem vislumbrar mais para frente uma forma de renda para suas famílias”, ressalta Lozi, que atua diuturnamente pelo crescimento do Espaço Amigo.

Inclusão esportiva

Os frequentadores têm ainda as oficinas na área esportiva. Aulas de Educação Física e a escolinha de caratê, sob a supervisão do professor Marcos Rogério da Cunha Garcia, Marcos Mineiro, faixa preta, 3º Dan, de Santo Anastácio, são alternativas que atraem a jovem geração do município. Segundo Lozi, a arte marcial é desenvolvida toda terça-feira, de manhã e à tarde, no Ciei. “O esporte tem papel fundamental no Projeto Espaço Amigo. Priorizamos uma prática coletiva e que faça a inclusão”, acrescenta.

Marcos Mineiro transmite os ensinamentos do caratê há uma década na cidade. “Nas aulas, por exemplo, fomentamos o estilo Wadô-Ryu, que é um dos mais antigos da nossa região e que conta com a supervisão do mestre Koji Takamatsu, faixa preta, 9º Dan, e nascido no Japão, e do sensei Paulo José Martins Villalva, de Álvares Machado, faixa preta, 5º Dan, e diretor regional da Organização Wadô-Ryu”. (Com Cássio Oliveira/AI)

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.