| Presidente Prudente/SP

Estádio Caetano Peretti tem história contada em videodocumentário

Da Redação

Em 17/05/2018 às 13:50

Palco de treinos dos últimos times profissionais que existiram na cidade, o Caetano Peretti também foi casa do extinto Corinthians de Presidente Prudente

(Foto: Cedida/AI TCC)

O Estádio Municipal Caetano Peretti, localizado na Vila Formosa, teve sua história retratada  no videodocumentário “Antes do Gole”,lançado sexta-feira (18). O filme traz uma reflexão acerca do papel do equipamento público para o futebol de Presidente Prudente, em seus quase 50 anos.

“Antes do Gole” aborda em sua narrativa 14 assuntos divididos em micro temas. Entre eles, estão a motivação para a construção do estádio, a única campanha realizada nele por uma equipe profissional, o maior público que se tem registro, a história do zelador que dedicou 23 anos de serviços prestados ao campo. O trabalho ainda cita o pioneiro prudentino que dá nome à praça esportiva, o Caetano Peretti, além dos motivos que afastaram os times e competições amadoras do local.

Um dos primeiros árbitros federados de Presidente Prudente e personagem do “Antes do Gole”, Paulo Leão revela estar ansioso para assistir o filme. “Tenho curiosidade por saber um pouco mais sobre a história estádio, e torço muito para que seja um sucesso”, diz.

Leão comenta ainda que está contente com o trabalho, pois é a história do esporte de Presidente Prudente que é retratada. “Espero que os jovens de hoje possam assistir e saber e conhecer a história do estádio municipal”, fala.

Localizado na Vila Formosa, o estádio foi inaugurado em 27 de outubro de 1968, na gestão do então prefeito Watal Ishibashi, com o objetivo de servir de abrigo para o futebol amador prudentino.

Nas décadas seguintes, foi palco de jogos decisivos dos campeonatos amadores e de episódios envolvendo as esferas políticas e sociais. Na última década, vem passando por experiências com equipes do futebol profissional e de categorias de base, o que fez com que sua identidade sofresse mudanças e momentos de incertezas.

Palco de treinos dos últimos times profissionais que existiram na cidade, o Caetano Peretti também foi casa do extinto Corinthians de Presidente Prudente após ter seu estádio vendido, antes de utilizar o Prudentão para mandar seus jogos.

Para a realização da peça prática, os estudantes de jornalismo Abraão Wyllams, Francisco Alves, Guilherme Gallego e Paulo Taroco pesquisaram fragmentos históricos do Estádio Caetano Peretti por meio de publicações de jornais e documentos oficiais. Coletaram ainda imagens com moradores de várias localidades de Presidente Prudente.

O filme foi batizado de “Antes do Gole” em razão da confraternização que os times do futebol amador da cidade realizam após as partidas, o chamado "Gole". O antes remete à volta no tempo para se conhecer a história do estádio.

Em sua produção, “Antes do Gole” conta com a participação de 19 entrevistados, numa lista com mais de 30 pessoas ouvidas. São autoridades, dirigentes, ex-atletas, ex-árbitro, jornalista, ex-zelador, filho do Caetano Peretti, entre outros, pessoas com algum tipo de ligação com o estádio. Pessoas como o ex-atleta profissional e amador, José Roberto Benites, o Beto Benites, que acompanhou a construção e transformações pelas quais passou o Caetano Peretti.

Além disso, o videodocumentário presta uma homenagem ao radialista prudentino Sérgio Jorge Alves, que concedeu entrevista aos estudantes por meio de áudio – seis meses antes de falecer – ainda na fase de pré-produção do trabalho, que foi incorporada à narrativa do filme.

Ao todo, “Antes do Gole” teve pouco mais de 22 horas de imagens cinematográficas gravadas, e que foram reduzidas ao tempo de 63 minutos e 15 segundos de filme.

O trabalho

O audiovisual é um trabalho de conclusão de curso da Faculdade de Comunicação Social de Presidente Prudente (Facopp) orientado pelos professores Roberto Mancuzo Junior e Thaisa Sallum Bacco.

Para Mancuzo, o videodocumentário “Antes do Gole” se destaca pelo nível da pesquisa, que transmite credibilidade e pertinência à obra. “O que mais me chama atenção no filme é a pesquisa feita para produzi-lo, assim como acontece com os bons documentários”, comenta. (Colaborou Abraão Wyllams/AI TCC)

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.