| Presidente Prudente/SP

Bancos e financeiras lideram queixas no Procon de Prudente

Da Redação

Em 23/01/2019 às 17:18

Área campeã de reclamações é a de assuntos financeiros, com 2.630 reclamações

(Foto: Ananias Pinheiro/Secom)

Idosos e instituições financeiras. Esta é uma combinação que não vem dando certo em Presidente Prudente, segundo o Procon. Com 2.630 reclamações, empréstimos e juros abusivos estão no topo da lista de reclamações registradas pelo órgão.

Em 2018, foram 11.295 atendimentos realizados, seja presencialmente ou online. A área campeã de reclamações é a de assuntos financeiros, com 2.630 reclamações, segundo balanço divulgado nesta semana.

“Normalmente são cobranças indevidas no cartão de crédito, mudança de planos sem comunicar o cliente, ou taxas de juros abusivas em empréstimos, entre outras queixas”, explica a coordenadora do órgão, Mariane Furuzawa.

Segundo ela, os idosos continuam sendo as principais vítimas dessas ocorrências envolvendo instituições bancárias.

Prazo para explicações

A unidade funciona no antigo prédio da estação ferroviária, ao lado da Praça da Bandeira, e garante ao munícipe o encaminhamento de sua demanda às instituições ou empresas reclamadas, que têm prazo máximo de 10 dias para apresentar suas explicações.

De acordo com a coordenadora, por meio do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor, o consumidor pode acompanhar passo a passo o andamento de sua reclamação.

"Por meio dele, também, as empresas cadastradas recebem e respondem às demandas, o que torna o processo muito mais célere", diz. Em casos excepcionais, quando a empresa não está ligada ao sistema, o pedido de informações é encaminhado via correios, com prazo de 30 dias para apresentação de resposta.

Segundo no ranking

Em seguida, aparecem os serviços essenciais, com 2.580 queixas. "Aqui, destacam-se os serviços de telefonia – fixa e móvel – que rendem dezenas de demandas diariamente ao Procon", diz.

Segundo ela, boa parte das questões é resolvida logo na etapa preliminar, quando o órgão solicita esclarecimentos da empresa reclamada. "Caso contrário, convoca-se uma audiência de conciliação para tentativa de acordo. Em 2018, foram realizas 574 audiências, ou seja, apenas 5% do total de demandas recebidas no ano", expõe.

Compartilhe
Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Prudentino.

Fique tranquilo, seu email não será exibido no site.
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.