| Presidente Prudente/SP

É hora de unir esforços contra dengue, diz presidente da Câmara

Da Redação

Em 21/05/2019 às 21:24

Em cinco meses, Prudente registra quase mil casos de dengue, além de duas mortes

(Foto: Arquivo)

Com duas mortes e quase mil casos registrados em cinco meses, a hora é de unir esforços contra o mosquito Aedes Aegypti. É o que prega o presidente da Câmara Municipal de Presidente Prudente, Demerson Dias (PSB), ao defender a criação de um Comitê de Crise para Combate à Dengue.

Presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde, o parlamentar protocolou um ofício no qual pede ao município a instalação do comitê junto ao chefe de Gabinete, Marcos Tadeu Cavalcante Pereira.



“É de conhecimento de todos a grave situação em que o município passa com uma epidemia de casos de dengue e que já foram constatadas a perda de duas vidas na mesma região, em poucas quadras, na zona leste”, ressalta.

De acordo com ele, a ideia com este comitê é o envolvimento de todas as secretarias municipais, órgãos de saúde pública municipal, Defesa Civil e Prudenco; além da sociedade civil organizada, através de Associações de Moradores, entidades de classe, sindicatos, entidades patronais, organizações religiosas como as Igrejas Católicas e Evangélicas, entre outras. “É hora de realizarmos mutirões, unindo esforços entre Poder Público e sociedade civil”, reforça.

O pedido é feito após a segunda morte em decorrência de dengue hemorrágica ocorrida na última sexta-feira (17). Desta vez, a vítima foi uma mulher de 37 anos, moradora do Residencial Itapuã. Quando foi hospitalizada, estava grávida, no oitavo mês de gestação. O bebê sobreviveu e já teve alta hospitalar.

A primeira vítima da dengue neste ano também foi uma mulher, esta de 49 anos, moradora do Parque Alvorada, no dia 7 de maio. Conforme informações da Vigilância Epidemiológica Municipal (VEM), os dois bairros estão situados na área 4 do município, com maior incidência de dengue.

Dias sugere ações conjuntas para este possível Comitê de Crise para Combate à Dengue, como a implantação de “Tenda da Dengue”, local no qual pode ser oferecido atendimento primário e teste rápido. “Com o funcionamento dessas tendas, as pessoas com suspeita ou já diagnosticadas com essa doença serão atendidas ali, desafogando assim as UPAs [Unidades de Pronto Atendimento] e Pronto-Atendimentos [PAs] da cidade”, explica.

“O local deverá contar com profissionais da saúde qualificados, como médicos clínicos, pediatras, enfermeiros e técnicos de enfermagem”, acrescenta.

Além disso, Demerson Dias aponta a necessidade da realização da “Operação Cata-Treco” em todas as regiões da cidade, “recolhendo móveis, pneus e outros produtos que possam acumular água e permitir a proliferação do mosquito transmissor da dengue”.

“A Prudenco e a Secretaria de Obras podem disponibilizar caminhões e pessoal para um grande mutirão, além das equipes da VEM aumentarem a cobertura de nebulização”, pontuou.

Vagas em UTIs e Semi-UTIs

Além destas possíveis soluções apontadas, o vereador demonstrou preocupação no ofício sobre a quantidade de vagas de Semi-UTIs e UTIs que são disponibilizadas atualmente em Presidente Prudente por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), tanto no Hospital Regional (HR) quanto na Santa Casa de Misericórdia.

“Sabe-se que essas vagas estão todas preenchidas e solicito que neste momento crucial, o município firme contratação emergencial com unidades hospitalares particulares para Semi-UTI e UTI para que nenhuma vida mais deixe de receber atendimento necessário para os casos de dengue hemorrágica, o que certamente minorará a perda de outras vidas”, finaliza.

Compartilhe
Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Prudentino.

Fique tranquilo, seu email não será exibido no site.
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.