| Presidente Prudente/SP

Galindo admite propriedade de boxe e promete devolver espaço

Rogério Mative

Em 25/06/2019 às 19:05

Galindo reconhece a propriedade do comércio e diz que entrará com procedimento de devolução

(Foto: Arquivo/AI Câmara)

Após o Ministério Público Estadual (MPE) apontar possíveis irregularidades no cadastramento de boxistas do Camelódromo da Praça da Bandeira, o secretário municipal de Relações Institucionais, Rogério Galindo (PSDB), admite possuir comércio no local e promete devolver o espaço à Prefeitura de Presidente Prudente.

De acordo com apontamentos do promotor de Justiça Jurandir José dos Santos, Galindo é dono de um boxe, porém, o cadastro está em nome de Bárbara Amélia Galindo Campos Camargo Bandeira, estudante de Direito e parente do secretário.

Além de Galindo, a Promotoria revelou a possível cobrança de aluguel de boxes e a operação de vários espaços por apenas um dono, como é o caso de um servidor público da Secretaria Municipal de Obras, identificado como "Betão", e que seria responsável pelos espaços 13, 14, 35 e 100.

As informações foram anexadas ao pedido judicial feito à Vara da Fazenda Pública, conforme publicou o Portal, nesta terça-feira (25). Nele, o promotor cobra explicações da Prefeitura sobre os verdadeiros donos dos boxes, detalhes sobre as obras temporárias e os critérios utilizados para o cadastramento e notificação dos comerciantes considerados irregulares.

Suspendeu retirada de boxistas

Entre as solicitações, uma foi atendida de imediato pela juíza da Vara da Fazenda Pública, Cibele Carrasco Rainho Novo, que determinou a suspensão da retirada dos 32 boxistas considerados irregulares pela Prefeitura.



Um dos argumentos utilizados pelo promotor em seu pedido é de que existem outros boxistas "em situações piores e que devem ser os primeiros a sair do local". Ele ainda afirma a necessidade de uma apuração rigorosa dos fatos apontados. "Os quais, se confirmados, denotam total falta de cumprimento da sentença proferida por este juízo", diz.

Admite posse, mas promete devolver

Em entrevista ao Portal, Galindo reconhece a propriedade do comércio e diz que entrará com procedimento de devolução. "Sim, eu tenho um boxe sim. Todos sabem, e foi lá que me elegi. Nunca escondi de ninguém", diz o secretário e vereador licenciado.

"Já estou fazendo toda a documentação para devolver à secretaria [municipal de Desenvolvimento Econômico]", pontua.

Questionado sobre como analisa os apontamentos feitos pelo Ministério Público, Galindo minimiza. "O MP está fazendo o seu papel de fiscalizar e pedir transparência ao Executivo", conclui.

Em silêncio

A reportagem solicitou um posicionamento da Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Comunicação (Secom), contudo, não obteve retorno até o fechamento desta matéria.

Compartilhe
Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Prudentino.

Fique tranquilo, seu email não será exibido no site.
Notícias Relacionadas

Telefone: 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.