| Presidente Prudente/SP

Radares continuarão mais caros em comparação com Londrina

Rogério Mative

Em 12/12/2019 às 16:26

Previsão da Prefeitura é iniciar a instalação dos radares em até 60 dias

(Foto: Arquivo/Secom)

Apesar da Prefeitura conseguir reduzir o custo em R$ 175.800,00 em relação ao valor inicial, a reimplantação dos radares em Presidente Prudente seguirá mais cara em comparação com os serviços prestados na cidade de Londrina/PR, que dispõe de maior número de controladores e mais do que o dobro da população da capital do Oeste Paulista.

Londrina tornou-se espelho para Prudente em relação a radares quando foi utilizada como parâmetro pela Justiça em ação de improbidade administrativa. Na primeira vez que contou com o monitoramento de velocidade, o município prudentino desembolsou exatos R$ 4.457.500,00, que foram pagos para a empresa Politran Tecnologia e Sistemas Eireli em 2016.

Desta vez, o contrato inicial prevê o pagamento de R$ 1.299.000,00 e poderá ser prorrogado por mais 12 meses. A vencedora do novo certame foi a Splice Indústria, Comércio e Serviços, com sede em Votorantim.

Diferentemente de 2016, quando eram 28 pontos de monitoramento - entre fixos, móveis e semáforos -, a cidade contará com 19 pontos de controle. Do total, 17 radares fixos e duas lombadas eletrônicas com velocidade máxima fixada em 60 Km/h, porém, com possibilidade de alguns locais com máxima de 50 Km/h.

Inicialmente, a ideia era instalar 38 radares em diversos pontos de Prudente. Contudo, o alto custo para aquisição e manutenção dos aparelhos fez a Prefeitura recuar.

Segue mais caro do que Londrina

Utilizada como parâmetro para a Justiça em ação de improbidade administrativa, a cidade de Londrina/PR conta com 24 pontos de controle de velocidade. Lá, o custo inicial foi de R$ 852 mil por ano, diferentemente dos R$ 4.457.500,00 pagos pela Prefeitura de Prudente em 2016.

Em levantamento realizado pelo Portal, o contrato com a empresa Tecdet Tecnologia em Detecções, de Bragança Paulista/SP, sofreu dois aditivos de reajuste e majoração e, agora, o custo anual é de R$ 1.089.049,00 com radares em Londrina.

Ou seja, os radares prudentinos - apesar do menor número - custarão R$ 210 mil a mais do que os aparelhos da cidade paranaense.

A previsão da Prefeitura é iniciar a instalação dos radares em até 60 dias.

Compartilhe
Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Prudentino.

Fique tranquilo, seu email não será exibido no site.
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.