| Presidente Prudente/SP

Vereadores apontam indícios de atendimento precário em UPAs

Rogério Mative

Em 15/05/2019 às 09:28

Secretário revelou que houve o remanejamento de funcionários da UPA do Ana Jacinta para a unidade do Jardim Guanabara

(Foto: Arquivo/Marcos Sanches/Secom)

Duas, três, quatro horas ou até mais. Este é o tempo relatado por pessoas que necessitam de atendimentos nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do Ana Jacinta e Jardim Guanabara. Além disso, a falta de funcionários e a sobrecarga gerada aos demais são alvo de requerimento de informações assinado por dois vereadores, que cobram dados sobre o repasse de verba para o Consórcio Intermunicipal do Oeste Paulista (Ciop), responsável pela manutenção e gerenciamento das unidades.

De acordo com o presidente da Câmara Municipal de Presidente Prudente, Demerson Dias (PSB), "há indícios sérios" de que as UPAs funcionam "de forma precária" devido a diminuição de funcionários por parte do Ciop.

Dias e o vereador Willian Leite (PPS), que também assina o documento, visitaram uma das unidades nesta semana, após relatos de funcionários e reclamações de usuários da rede pública municipal.

Segundo ele, dados extraoficiais apontam que o quadro de funcionários sofreu cortes. "Nos últimos meses, auxiliar de enfermagem caiu de 21 para 14, enfermeiros de 16 para 12, porteiros de 12 para oito", pontuou.

Desta forma, cobra da Prefeitura informações sobre dois contratos em vigor entre o município e Ciop para a gestão das UPAs do Guanabara e Ana Jacinta. Os parlamentares querem saber sobre valores contratados, quantos funcionários devem ter cada unidade e qual o número atual de contratados e cargos ocupados.

"Nas redes sociais e nos gabinetes dos vereadores, várias pessoas nos procuram para falar sobre a demora no atendimento das UPAs. Hoje [segunda-feira, 13], estive na UPA do Guanabara e o que preconiza é um médico, enfermeiro, seis auxiliares e dois técnicos e um técnico de Raio-x. Por isso a fila de espera. Pelo menos, hoje pela manhã, não era a falta de médico. Tinha quatro médicos. Agora, o que falta? Tinha três auxiliares de enfermagem. Um técnico. Por isso que estão esperando duas horas, três horas", disse durante o uso da tribuna em sessão ordinária no Legislativo.

Dias afirma que o quadro de funcionários era completo quando as unidades foram inauguradas. "Conforme foi passando o tempo, [teve] exonerações, diminuiu o quadro e não houve reposição. Baixou o número de funcionários, mas baixou o repasse de verba para o Ciop? Mais funcionários, mais verba, menos funcionários, menos verba. É fácil entender e fazer a soma. Está refletindo diretamente na população", frisou.

"Ainda bem que os 13 vereadores tiveram a ideia, e estamos cumprindo, de pagar a abertura dos três PAs [Santana, Cohabão e Humberto Salvador] e da Farmácia Central. Imagina se não tivesse. Se hoje está esperando de duas a três horas [para ser atendido] imagine só duas UPAs em Prudente atendendo toda a demanda", apontou Dias, ao lembrar o repasse do Legislativo em acordo com a Prefeitura para manter as unidades sem mudanças no atendimento.

O presidente do Legislativo promete tomar providências caso ocorra repasse regular ao Ciop diante do atual cenário. "Se tiver repassando sem funcionários, vamos tomar providências e dar uma resposta à população", falou.

Situação constrangedora

Leite acredita que a resposta ao requerimento deve "clarear" a situação das UPAs e apontar as falhas que ocasionam a demora nos atendimentos. "Estamos sendo procurados constantemente pela população devido a demora nos atendimentos. Nós ficamos em uma situação constrangedora. Sabemos que as UPAs têm excelentes profissionais e não conseguíamos entender o que estava acontecendo. Acredito que este requerimento vai clarear um pouquinho e mostrar o que está acontecendo".

"Trabalhamos em cima de relatos de funcionários que estão à beira de pedir exoneração. Estou ansioso pela resposta deste requerimento para poder ajudar a população que precisa de atendimento e dos funcionários que pedem socorro em silêncio", disse.

Pertencente à classe médica, Enio Perrone (PSD) relata que os médicos das UPAs estão "extremamente nervosos". "Os médicos estão extremamente nervosos e preocupados porque não estão dando conta. Este requerimento é perfeito para entender o que podemos fazer", falou.

Outro lado

O Portal entrou em contato com o secretário municipal de Saúde, Valmir da Silva Pinto, que afirma desconhecer o teor do requerimento. "Não recebi ainda. Preciso ver [para responder aos questionamentos]".

Já ao Bom dia Fronteira desta quarta-feira (15), programa da TV Fronteira/Rede Globo, o secretário revelou que houve o remanejamento de funcionários da UPA do Ana Jacinta para a unidade do Jardim Guanabara devido à queda de atendimentos e a demanda maior na zona norte. Segundo ele, a Prefeitura está ciente das reclamações dos dois lados. "Por um uma questão de lógica e de bom senso, alguns funcionários, poucos, foram remanejados para a UPA da zona norte para dar um melhor atendimento lá"

A reportagem mostrou relatos de pacientes que reclamavam sobre a demora enfrentada e de funcionários apontando a sobrecarga gerada. "Com a redução de funcionário e a quantidade de médico ser a mesma, acaba que a gente tem que, muitas vezes, pedir para que eles parem o atendimento porque a gente não dá conta de medicar", expôs um funcionário que relatou o caso de forma anônima.

Pinto argumentou que os atendimentos devem ser normalizados com a chegada do inverno e, consecutivamente, a queda nos casos de dengue, o que vem provocando a superlotação nas unidades.

O secretário adiantou que não há previsão de concurso para novas contratações. Enquanto isso, o Ciop divulgou nota justificando que o quadro de funcionários da UPA do Ana Jacinta é "adequado ao porte da unidade" e que providências para minimizar o tempo de espera de pacientes "estão sendo tomadas" após alta de 37% nos casos de urgência registrados nas unidades desde março.

Compartilhe
Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Prudentino.

Fique tranquilo, seu email não será exibido no site.
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.