| Presidente Prudente/SP

Quarentena provoca redução de descarte de lixo em rodovias

Da Redação

Em 08/06/2020 às 18:18

Do total coletado, 89% são resíduos reaproveitáveis, material destinado a cooperativas de reciclagem de cidades do trecho

(Foto: Arquivo/AI)

Em quatro meses do ano passado, 110 caçambas de caminhões ficaram lotadas com lixo recolhido em rodovias da região. A quarentena devido à pandemia do coronavírus provocou um novo reflexo nas estradas: queda de 45% do total de resíduos coletados na comparação com o mesmo período.

Do conteúdo coletado da malha pelas equipes de limpeza nos primeiros quatro meses do ano, 89% são resíduos reaproveitáveis, material destinado a cooperativas de reciclagem de cidades do trecho.

Corresponde a 297 metros cúbicos de materiais recicláveis como garrafas pet, embalagens de alimentos, latas de bebidas, papel, papelão, recipientes de vidros e sacolas, volume 29% inferior se levado em conta a quantidade de material reciclável recolhida entre janeiro e abril de 2019, que soma 420 metros cúbicos.

Os resíduos não-recicláveis somam 38 metros cúbicos, que correspondem a 11% do total. São embalagens como restos de alimento, que contribuem para atrair animais domésticos e da fauna regional para próximo das faixas rolamento da rodovia, além de isopor e papel higiênico.

Outro item que chama a atenção pela quantidade recolhida são fraldas descartáveis usadas. “Recomendamos às mamães que viajam pela Rodovia Raposo Tavares [SP-270] a utilizarem as bases [Serviço de Atendimento ao Usuário], que dispõem de toda infraestrutura necessária para o conforto dos viajantes nas paradas de descanso, inclusive fraldário”, menciona Luis Santos, gerente de Operações da concessionária responsável pela rodovia.

"A orientação é que o motorista leve sacolas plásticas e/ou lixo-car para depositar seu lixo no interior do veículo e descartá-lo adequadamente na próxima parada. As bases SAUs possuem lixeiras para o recebimento adequado de material orgânico e reciclável e são uma alternativa para o descarte desse material durante as paradas para descanso rápido. As bases ainda oferecem serviços 24 horas, seja para solicitar informações, solicitar apoio médico e mecânico, além de disponibilizar acesso à internet gratuitamente", destaca. 

Impacto ambiental

A presença de detritos na malha viária pode provocar acidentes e também danos ambientais. Com as chuvas, o lixo é levado pela enxurrada para os rios. Animais silvestres e domésticos que habitam às margens da rodovia nas áreas de vegetação são atraídos para a pista e há o risco de atropelamento, que oferece ainda perigo aos ocupantes dos veículos.

Outro fator que merece atenção é o risco de proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. “Nosso apelo se estende a estas pessoas, que façam o descarte correto e utilizem o serviço de coleta pública de seu município”, frisa Santos.

É crime

Descartar lixo irregularmente na faixa de domínio configura prática de crime ambiental, conforme a Lei Federal nº 9.605/1998. A pena pode chegar a quatro anos de reclusão, além de multa que parte de R$ 50 e pode chegar a R$ 50 milhões. Denúncias podem ser feitas à Polícia Ambiental, pelo telefone 190.

Outra informação importante é que o descarte de lixo na rodovia é caracterizado como uma infração média previsto no CTB, código de trânsito brasileiro, e o motorista que for flagrado descartando lixo na rodovia de maneira irregular durante seu percurso poderá ser multado com um valor de R$ 130,16 mais quatro pontos na sua CNH (carteira nacional de habilitação). 

Compartilhe
Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Prudentino.

Fique tranquilo, seu email não será exibido no site.
Notícias Relacionadas

Telefone: 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.