| Presidente Prudente/SP

Prefeitura terá 30 dias para realizar estudo sobre alagamentos

Da Redação

Em 21/06/2017 às 12:44

A Prefeitura de Presidente Prudente terá 30 dias para realizar estudo técnico de drenagem das águas pluviais no trecho do Parque do Povo devido os constantes alagamentos em dias chuvosos. A medida faz parte de acordo após audiência de conciliação realizada nessa terça-feira (20), entre o município e Ministério Público.

Segundo a Prefeitura, as condições climáticas, desgaste na tubulação, aumento de áreas permeáveis e grandes construções e empreendimentos imobiliários erguidos nas imediações do Parque do Povo contribuíram para o agravamento do problema nos últimos anos.

Ela promete encomendar estudos técnicos com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e Unesp para apontar todos os fatores que causam enchentes visando resolver o problema. "Seguindo prazos e orçamentos que sejam condizentes com o orçamento do governo municipal", diz, em nota.

A Prefeitura  informa ainda que realiza mapeamento de todos os bueiros e bocas de lobo existentes na cidade, inclusive no Parque do Povo, através da Secretaria Municipal de Obras.

"Por meio deste levantamento será possível agilizar a manutenção e recolocar grades de proteção em todas as bocas de lobo e bueiros existentes na cidade", finaliza.

A ação

A Promotoria de Justiça da Habitação e Urbanismo de Presidente Prudente moveu ação civil pública visando obrigar a Prefeitura a realizar estudo técnico de toda a rede de drenagem de águas pluviais da microbacia do Córrego do Veado, com o apoio técnico do Departamento de Águas e Energia Elétrica (Daee).

Estudo realizado pelo setor técnico de apoio à Promotoria de Justiça aponta a impermeabilização do solo para a construção de um shopping center, erguido em área de preservação permanente do córrego, dentre os fatores responsáveis pelos alagamentos.

A Promotoria ainda pede que a Prefeitura insira na Lei Orçamentária Anual (LOA) verba destinada para as obras necessárias no Parque do Povo "não se descartando ainda eventual acionamento do empreendimento comercial mencionado".

Bueiros na lista

Na mesma ação, a Promotoria exige a readequação de bueiros, coletores, bocas de lobo e dispositivos similares com a colocação de grades e sinalização.

Problema antigo

Conforme publicou o Portal, os problemas tiveram início com a reurbanização da área do Parque do Povo em 1976, além da canalização do trecho inicial do Córrego do Veado.

Ao longo dos anos, vários levantamentos foram realizados, contudo, sem a apresentação de uma solução viável. No ano passado, a Prefeitura pediu ajuda ao Instituto de Pesquisa Tecnológicas para estudar a reabertura do canal fechado em 1995. Entre as possíveis soluções, foi apontada ainda a construção de galerias paralelas e piscinões.

Especialistas defendem que a área é inundável devido as características anteriores, ou seja, os alagamentos serão crônicos.

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.