| Presidente Prudente/SP

Estado nega pedidos e comércio segue fechado na região

Bugalho ameaça nova ação judicial para questionar rebaixamento

ROGÉRIO MATIVE

Em 16/06/2020 às 14:43

Após duas reuniões, comércio seguirá fechado em todo Oeste Paulista

(Foto: Arquivo/Secom/Marcos Sanches)

Após duas reuniões com grupos diferentes, o Governo do Estado afastou a possibilidade de rever o rebaixamento da região no plano de flexibilização da quarentena. Desta forma, o comércio não essencial segue de portas fechadas no Oeste Paulista.  "Por enquanto, está mantida a fase vermelha, não tem nenhuma alteração", decretou o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marcos Vinholi, em encontro nesta terça-feira (16), no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo.

A busca pela classificação da região na fase laranja - o que possibilitaria o funcionamento do comércio de forma restrita - oficializou um racha entre as lideranças políticas da região. Na segunda-feira (15), um grupo liderado pelos deputados Ed Thomas (PSB) e Reinaldo Alguz (PV) discutiu o assunto com Vinholi, que esteve acompanhado do vice-governador Rodrigo Garcia (DEM).

O encontro foi marcado pelas ausências do prefeito de Presidente Prudente, Nelson Bugalho (PSDB) e do deputado estadual Mauro Bragato (do mesmo partido), que decidiram participar apenas da reunião desta terça. A medida causou indignação em Ed Thomas, que cobrou união ao criticar a postura da dupla tucana.

Nesta terça, o grupo liderado por Bragato esteve na capital paulista, porém, também não obteve sucesso. "Nós continuaremos na fase vermelha até que a gente comprove que os nossos dados possam estar diferentes dos Comitê Estadual. Então, entre hoje e o mais tardar amanhã [17] apresentarei aqui para o governo os dados da nossa região para serem confrontados com os do Comitê Estadual. Por fim, se os nossos dados estarem mais favoráveis, há o compromisso de nós progredirmos de fase antes mesmo do dia 28 de junho", comentou Bugalho, em redes sociais.

Ameaçou acionar a Justiça

O prefeito ameaça entrar na Justiça, mais uma vez, caso não consiga a reclassificação nos próximos dias. "Por fim, se nada disso for possível, estamos pensando em propor uma medida judicial perante o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo para questionar os dados do Comitê Estadual", frisou.

Cobrou mais leitos

Ed Thomas revela que durante as reuniões, foi cobrada a implantação de mais leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) para a região. "Segunda reunião nesta terça-feira, com mais de três horas como a de ontem, onde colocamos os nossos números, tanto de Prudente como de toda a região. Eles vão analisar".

"Solicitamos pelo menos a faixa laranja, pedimos mais leitos ao HR, Hospital do Câncer e Iamada porque o governo reconheceu que temos poucos e reconheceu que não deu. Fizemos o nosso trabalho e cumprimos nossa missão", pontuou.

Sem alteração

Diferentemente do que Bugalho anunciou, Vinholi afirmou aos prefeitos presentes na reunião desta terça que não haverá nenhuma alteração no plano de flexibilização. "Vou levar [os pedidos ao governador João Doria], esse é meu comprometimento. Por enquanto, está mantida a fase vermelha, não tem nenhuma alteração. É uma decisão técnica e temos que acompanhar tecnicamente", adiantou.

"E sobre a capacidade hospitalar, vamos fazer isso imediatamente", prometeu.

Compartilhe
Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Prudentino.

Fique tranquilo, seu email não será exibido no site.
Notícias Relacionadas

Telefone: 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.