| Presidente Prudente/SP

"Desmotivado", Bugalho critica PSDB e desiste de candidatura

ROGÉRIO MATIVE

Em 13/06/2012 às 12:09

Bugalho aponta a interferência do deputado estadual Mauro Bragato como principal causa para o partido abandonar o desejo de lançar candidato

(Foto: Arquivo)

Sem apoio interno no PSDB, mesmo lançado pelo partido como pré-candidato à Prefeitura de Presidente Prudente, o promotor de Justiça de Meio Ambiente e vice-presidente da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb), Nelson Bugalho, revela que está desistindo de disputar as eleições municipais.

Magoado com a sigla tucana, ele diz que não aceitará convite de outros partidos e fala em "falta de transparência" na condução da aliança com o PTB para apoiar a reeleição do prefeito Milton Carlos de Mello (Tupã).

Desistiu

Segundo ele, um requerimento já foi enviado à Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) pedindo a suspensão do afastamento da Cetesb para que ele possa retornar ao cargo de vice-presidente da entidade. "Já comuniquei a Procuradoria Geral de Justiça e ela já tem conhecimento de tudo o que aconteceu. Eu fiz um requerimento para tornar esses afastamentos sem efeito. Fiz isso e dei as razões", adianta. O afastamento foi publicado no Diário Oficial nessa terça-feira (12).

Entre as razões para desistir do pleito eleitoral, Bugalho cita a condução dos trabalhos do diretório municipal na coligação com o PTB, deixando de lançar candidato próprio ao Executivo. Para ele, faltou transparência dos diretores locais. "Infelizmente, o diretório municipal não agiu com transparência. Eu continuo com o mesmo pensamento: foi um erro o PSDB não ter candidato próprio. O diretório conduziu essa questão muito mal. Em nenhum momento houve espaço para eu me manifestar", reclama.

Interferência de Bragato

Bugalho aponta a interferência do deputado estadual Mauro Bragato - 2º vice-presidente da Executiva estadual do PSDB - como principal causa para o partido abandonar o desejo de lançar candidato. "Eu levei a questão para São Paulo, mas de qualquer forma a posição do Bragato prevaleceu", fala.

Ele ainda reclama de falta de espaço para debates dentro do partido. "Não tive conhecimento dessa reunião [do diretório municipal que ratificou a aliança com o PTB] e não fui convidado a me manifestar. Nas últimas semanas fui surpreendido com a informação que estavam negociando com o PTB", pontua.

Rejeita convites

Sobre a possibilidade de aceitar o convite de outro partido para lançar sua candidatura, já que goza do privilégio por ser promotor de Justiça e não necessita de filiação antes dos 90 dias que antecedem a eleição, Bugalho diz que está desmotivado. De acordo com ele, quatro siglas têm interesse em seu nome para as eleições. "Creio que não farei isso. Eu construí junto com outras pessoas para sair pelo PSDB, contando com apoio de outros partidos. Mesmo dentro do partido vinha sendo construído isso".

"Isso acaba me desmotivando nesse momento para eu querer sair por outro partido. Tenho convite do PPS, tive do PSC, PC do B e do próprio PMDB. Agradeço a todos. Diante disso, embora tenha essa prerrogativa, estou desmotivado", desabafa.

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.