| Presidente Prudente/SP

CPI do Transporte faz junção de documentos em investigação

Da Redação

Em 18/06/2020 às 08:43

CPI deve apurar a real situação da empresa, inclusive quanto a sua capacidade econômica

(Foto: Sérgio Borges/NoFoco)

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Transparência do Transporte Coletivo decidiu juntar todos os requerimentos e o expediente da audiência pública realizada no início deste ano visando dar suporte à investigação contra a concessionária Prudente Urbano, responsável pela prestação de serviços em Presidente Prudente.

O pedido foi realizado à presidência e para a Secretaria Geral da Câmara Municipal. O ofício endereçado ao chefe do Legislativo, Demerson Dias (PSB), é assinado pelos integrantes da CPI, Izaque Silva (presidente, Patriota), Enio Perrone (relator, DEM) e Adão Batista (membro, PSB).

A solicitação já foi deferida. Dessa forma, serão anexadas as denúncias apresentadas na audiência pública que teve como tema “Mobilidade Urbana - Os desafios do presente e os caminhos do futuro e o transporte público de passageiros de qualidade”.

Além de todas as respostas de requerimentos de informações ou providências encaminhadas pela Prefeitura que tratam sobre a concessão do transporte coletivo da cidade, do período de 1º de janeiro de 2018 até a presente data, além dos requerimentos de todos os vereadores.

Nessa quinta-feira (18), a partir das 15h, os integrantes da CPI da Transparência do Transporte Coletivo realizarão a primeira reunião oficial, na sede da Câmara Municipal.

CPI

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instaurada na Câmara Municipal deverá apurar, pelo prazo de 90 dias, os fatos narrados em dois expedientes: o de nº 15/2020, pedido de instauração da comissão pelo presidente da Associação de Moradores do Parque Imperial, Paulo Fernandes Ribeiro; e o de nº 20/2020, criado após pedido com o mesmo objeto feito pelo vereador Izaque Silva.

A CPI vai avaliar a licitação, o contrato, os decretos municipais e demais atos normativos inerentes à prestação de serviço e cumprimento de disposições do contrato de serviço de concessão de transporte coletivo de Presidente Prudente, seu regulamento e da legislação vigente e aplicável.

Também é prevista a apuração da real situação da empresa, inclusive quanto a sua capacidade econômica de permanecer à frente do sistema de transporte coletivo, averiguando suas contas, despesas, operacionalidade, fluxo de passageiros, planilhas de reajuste de tarifas e seus processos administrativos, parte contábil, cortes de funcionários, bem como outro pedido judicial formulado recentemente pela Prudente Urbano para reajuste de tarifa.

Compartilhe
Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Prudentino.

Fique tranquilo, seu email não será exibido no site.
Notícias Relacionadas

Telefone: 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.