| Presidente Prudente/SP

De shopping a mercados, assentos preferenciais serão obrigatórios em PP

Rogério Mative

Em 12/11/2019 às 21:07

Projeto diz que os assentos devem ser distribuídos de modo "a não ensejar o isolamento ou discriminação de seus usuários"

(Foto: Ilustração)

Shoppings, praças de alimentação, centros comerciais, magazines, farmácias, bancos, casas lotéricas, hipermercados e supermercados. Todos, em breve, deverão disponibilizar assentos preferenciais para idosos, gestantes, portadores de deficiência ou mobilidade reduzida em Presidente Prudente.

Pedido feito pelo promotor de Justiça Marcelo Creste, o projeto de autoria do vereador Geraldo de Souza (PSD) foi aprovado pela Câmara Municipal na noite dessa segunda-feira (11). Agora, a proposta segue para análise do prefeito Nelson Bugalho (PTB), que pode sancionar ou não a medida.

"Em reunião realizada com o promotor Dr. Marcelo Creste, o mesmo pediu um projeto voltado a esse tipo de situação, pois, muitos idosos reclamaram que em muitos lugares são obrigados a aguardarem o atendimento em pé, por falta de assentos prioritários", diz o parlamentar.

De acordo com o projeto, os assentos reservados deverão ser posicionados em local de fácil acesso de forma a garantir a maior comodidade possível aos seus beneficiários. Contudo, não cita como serão dispostos em supermercados e hipermercados, em espera no caixa ou apenas como local de descanso.

Cabe ressaltar que bancos, lotéricas e supermercados já contam com caixas preferenciais para idosos, gestantes, portadores de deficiência ou mobilidade reduzida.

O projeto diz que os assentos devem ser distribuídos de modo "a não ensejar o isolamento ou discriminação de seus usuários, evitando–se desta forma preconceito ou constrangimento de qualquer natureza".

Ainda conforme a medida, deverão ser afixadas em locais de grande visibilidade placas ou adesivos indicativos com a localização dos assentos preferenciais. Quem não atender à lei, caso seja sancionada, poderá ser notificado e multado correndo risco de ter o alvará de funcionamento suspenso.

"Estas pessoas merecem ter sua preferência assinalada, principalmente em ambientes públicos, e com uma maior concentração de pessoas. Medida já adotada no transporte coletivo e que vem garantindo o melhor atendimento, bem estar e conforto à pessoa portadora de deficiência, idosos, gestantes e pessoas com mobilidade reduzida", diz Geraldo de Souza.

Ocorrendo o sancionamento da lei, ela entrará em vigor em 90 dias após a publicação em atos oficiais.

Compartilhe
Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal Prudentino.

Fique tranquilo, seu email não será exibido no site.
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.